PROJOVEM BELO HORIZONTE
ESTAÇÃO LAGOINHA
NÚCLEO SÍRIA MARQUES
UNIDADE FORMATIVA I
EIXO ESTRUTURANTE: JUVENTUDE E CIDADE
TEMA INTEGRADOR:
SER JOVEM HOJE
PLANEJAMENTO DO PROFESSOR ORIENTADOR

 

Objetivo:

Resgatar a auto-estima, a identidade, a integração, a desinibição entre os jovens do PROJOVEM.

DESENVOLVIMENTO

Primeiro Momento:
  • Leitura e estudos do texto: Correr atrás de Borboletas – Mário Quintana.
  • Apresentar vários tipos de revistas sobre a juventude.
  • O jovem deverá confeccionar uma página para a criação de um “Portifólio” coletivo (um para cada turma).
Segundo Momento:
  • Formatação do “Portifólio”
  • Desfile – O jovem deverá demonstrar que tipo de pessoa é, deverá então organizar em casa como irá se divulgar: pensar na roupa, no estilo. Nos gestos, na fala e como irá se comunicar aos demais colegas.
CULMINÂNCIA

A realização do desfile e o lançamento do “Portifólio” com a noite de autógrafos.

ATIVIDADE  1

  1. Discutir textos ligados ao tema Ética pessoal.
  2. Relacionar e comparar diversos pontos de vistas e versões sobre os valores que norteiam a condição humana.
Preparando para a Atividade:
  1. Providenciar cópias dos textos para sua turma.
  2. Dividir sua turma em grupos para debates e leituras.

 

TEXTO 1:
Correr atrás de borboletas
(Mário Quintana)


"Com o tempo, você vai percebendo que para ser feliz com uma outra pessoa, você precisa, em primeiro lugar, não precisar dela. Percebe também que aquela mulher que você ama (ou acha que ama) e que não quer nada com você, definitivamente, não é a mulher da sua vida. Você aprende a gostar de você, a cuidar de você e, principalmente, a gostar de quem também gosta de você. O segredo é não correr atrás das borboletas...  é cuidar do jardim para que elas venham até você.   No final das contas, você vai achar,  não quem você estava procurando, mas quem estava procurando por você!"

 

TEXTO 2:
O Mito da Competitividade
(Antonio Inácio Andrioli)
“Um dos aspectos mais marcantes do atual contexto social é a exacerbada competição que aparece impregnada nas relações humanas. Embora essa tenha sido uma característica também de outros tempos, podemos notar que a sua presença é tão forte em muitos espaços da nossa vida como nos parece ser a intenção de desenvolvê-la na consciência das pessoas. A competitividade ou livre concorrência é um dos princípios da economia liberal e teve como principais defensores Adam Smith e David Ricardo. Segundo Smith, procurando apenas um ganho pessoal, a pessoa trabalha, coincidentemente, para elevar ao máximo possível a renda anual da sociedade. Por uma mão invisível a pessoa estaria sendo misteriosamente levada a executar um objetivo que jamais fez parte das suas intenções. E, buscando apenas seu interesse exclusivo, a pessoa muitas vezes trabalharia de modo bem mais eficaz pelo interesse da sociedade do que se tivesse de fato esta intenção. Podemos notar que a idéia básica da livre concorrência é a fé depositada na idéia de que as pessoas, uma vez competindo entre si, automaticamente estariam contribuindo para o progresso geral da sociedade. Muitas são as manifestações da idéia de competição em nosso meio social. Ela está presente desde a "preparação" das crianças, pelos pais, para "vencer na vida"; nas brincadeiras e jogos competitivos onde "o importante é competir" para que haja "graça"; em festivais, gincanas, concursos, programas de televisão (Big Brother) e em todas as atividades que pressupõem a seleção de alguns para a necessária exclusão de outros; chegando, finalmente, ao mundo competitivo do trabalho e ao conjunto das relações sociais onde o que importa é ser um "vencedor", para demonstrar "competência" e afirmação diante dos outros. Como afirma José Ignácio Rey, "ao valorizar a competição, ao levantá-la como bandeira, o homem vê o outro como seu inimigo (...) e quando há um ganhador, o mais forte, surgem irremediavelmente a marginalidade e a opressão".[1]”

 

REFLEXÕES:

  • O que é ser jovem?
  • Eu comigo mesmo/ Eu com o outro
  • Juventude e Movimentos culturais
  • Juventude e Política
  • Juventude e Trabalho
  • Juventude e Situações de Risco
  • Juventude e Educação
  • Juventude e História
  • Juventude e Linguagem
  • Como é sua relação com a Comunidade?
  • Quais as atividades sociais que  sua comunidade realiza?
  • O que sua comunidade oferece aos jovens?
  • Quais as relações estabelecidas entre a a sua comunidade e sua cidade?
  • No que a comunidade precisa melhorar para atender a juventude?
  • O que você pode fazer para ser mais participativo e para melhorar a sua comunidade?
 Desenvolvendo a Atividade:
  1. Sala dividida em grupos, os jovens irão realizar a leitura dos dois textos e logo em seguida irão realizar um debate seguindo o roteiro:
    1. Idéias que cada um dos textos defendem.
    2. Quais são os valores que norteiam e orientam a construção de cada um desses textos.
    3. Em que medida, as reflexões sobre estas questões irão determinar melhorias na sociedade ou mudanças em nosso comportamento?
  2.  Após as reflexões e debates isolado entre os  grupos, haverá um sorteio na  qual cada grupo irá expor uma das letras acima, isto é, qual é o grupo que irá desenvolver sobre a letra A, depois, qual o outro que irá desenvolver sobre a letra B e assim sucessivamente.
    1. Durante as apresentações e defesas de cada grupo, os demais poderão intervir, na medida em que discordarem ou concordarem, enriquecendo os debates com argumentos mais profundos.
    2. Os jovens  serão os condutores e norteadores dos debates .

     

    FONTE: www.chargeonline.com.br/2006
    FONTE: www.chargeonline.com.br/2006

 

ATIVIDADE 02

  1. Desenvolver um desfile de personalidades do projovem.
  2. Promover a interação e a desinibição entre os jovens.
FONTE: http://www.brimagens.com.br/fotos/g4145 FONTE: http://www.brimagens.com.br/fotos/g4111
FONTE: http://www.brimagens.com.br/fotos/g4145 FONTE: http://www.brimagens.com.br/fotos/g4111

Preparando para a Atividade:

  1. Os jovens deverão realizar um  desfile. Nele o jovem deverá demonstrar que tipo de pessoa é, deverá então organizar em casa como irá se divulgar: pensar na roupa, no estilo, nos gestos, na fala e como irá se anunciar aos demais colegas.
  2. Definir o local do desfile e colocar tapete vermelho se tiver ou algum tapete para servir de passarela.
  3. Os jovens irão produzir um convite com uma foto masculina para os rapazes e uma foto feminina para as moças em forma de um convite: atrás irão escrever convidando o colega a participar de um desfile de personalidades, ele irá se surpreender com essa nova tendência da moda, revelar-se enquanto pessoa e sentimento.

 

Desenvolvendo a Atividade:
1º Momento:
  1. Leitura e estudos do texto.
  2. Determinar a atividade de auto-apresentação que os jovens farão na próxima aula:
    1. Elaborar o seu desfile de auto-apresentação.
    2. Pensar na roupa que melhor caracteriza o seu jeito de ser.
    3. Desenvolver um tipo de caminhar que esteja muito ligado ao seu jeito de ser e de ver o mundo.
    4. Ensaiar as falas que irá articular para os colegas expondo e explicando:
      1. Tipo de pessoa que sou.
      2. Sonhos que tenho.
      3. Virtudes e talento que possuo.
    5. Cada aluno se encarrega da música de seu desfile, que também tem que estar ligada a sua personalidade.

 

2º Momento:
  1. Providenciar um som para que se possa disponibilizar aos jovens ao realizarem o seu desfile.
  2. Momento do desfile.
  3. Sala em forma de um “U” com o tapete ou a marcação do local onde se realizará o desfile no meio.

 

ATIVIDADE 03

  1. Montar e criar uma revista com o tema “Beleza Ideal”.
  2. Visitar locais que trabalham aspectos da beleza humana e interior.
Gisele Budchen
FONTES:
http://www.n24.de/php-bin/data/cgalerie/content/n24_boulevard_de_050118_dessous_beirut_rio/12.jpg
http://www.n24.de/php-bin/data/cgalerie/content/n24_boulevard_de_050726_bikinitopten/07.jpg
http://www.all-pictures-photos.com  Gisele Bundchen
 
FONTES:
http://static.flickr.com/23/28570442_b692e99114_o.jpg

http://geocities.yahoo.com.br/gatodomes/reynaldo.jpg

 

Preparando para a Atividade:

  1. Agendar uma conversa com uma proprietária de um salão de beleza, uma boutique.
  2. Dividir a turma em duplas para elaboração da revista que irá concluir os estudos que estão sendo realizados desde a 1ª atividade.
  3. A Revista será elaborada de forma coletiva.

 

Desenvolvendo a Atividade:
1º Momento:
  1. Estudar o texto proposto.
2º Momento:
  1. Turma em círculo.
  2. Entregar as fotos dos modelos para a turma.
  3. Discutir:
    1. Por que tais pessoas se destacam no mundo da beleza?
    2. Quais são as características que são considerados nessas pessoas para que elas sejam consideradas um modelo ideal de beleza?
    3. Que sensação que se experimenta quando se observa estes modelos?
    4. Quais são os aspectos do livro que se encaixam no perfil e em nossas versões sobre estes modelos? Por que?
    5. O que é ser belo para você?
    6. Existe um único padrão de beleza a ser considerado no mundo? Por que?
    7. Você se considera dentro dos padrões de beleza desejáveis e impostos por nossa sociedade? Por que?
    8. Beleza e saúde se complementam ou se contrapõem? Por que?
    9. Para ser belo tem que se ter dinheiro?
3º Momento:
  1. Combinar as atitudes durante a presença dos convidados:
    1. Determinar a postura, tom de voz, empenho, compromisso, bons modos e atenção durante as falas das pessoas.
    2. Confecção de crachás para que os alunos sejam identificados pelos convidados
    3. Dividir a turma em grupos para confecção das revistas:
      1. Grupo 1 - que pesquisará sobre a importância e o peso da moda e da beleza em nosso cotidiano.
      2. Grupo 2 - que pesquisará os produtos e as novidades no mercado para deixar as pessoas dentro dos padrões de beleza.
      3. Grupo 3 - que investigará os problemas que os padrões de beleza geram nas pessoas.
      4. Grupo 4 - que informará como o mercado e a economia se beneficiam com a moda e com a definição de um padrão de beleza ideal.
      5. Grupo 5 - que informará os aspectos e contextos que foram revelados por meio das excursões
      6. Grupo 6 - responsável pela capa, contra capa, índice, bibliografia, formatação dos demais artigos da revista e conclusão das idéias da revista.
  2. Durante a visita dos convidados os jovens farão  um relatório para registrarem e observarem.
4º Momento:
  1. Início da confecção da revista.
  2. Cada grupo diante do seu tema irá desenvolvê-lo mediante os conhecimentos e aprendizagens alcançadas com as excursões.
  3. Os grupos podem concluir em casa se desejar ganhar mais tempo.
  4. Solicite o apoio da professora de redação para a montagem final e revisão de escrita e gramática.
  5. Quando estiver concluída mande para uma gráfica ou para o local que combinou com a direção a fim de realizar uma formatação mais elaborada.
6º Momento:
  1. Lançamento da revista no núcleo. Convide os pais, funcionários e as pessoas dos espaços que visitaram para prestigiarem o momento.
  2. O lançamento será num na noite cultural e organize um momento para os jovens darem seus autógrafos.
  3. O convite pode ser com as fotos dos modelos Gisele Bundchen e Gianechinni.